A importância de uma boa noite de sono

Veja as vantagens de uma boa noite de sono

Dormir é mais que relaxar e revitalizar as energias para o dia posterior. As pesquisas comprovam que a qualidade do sono está de modo direto ligada à qualidade de vida da pessoa, e, por causa disso, a abstenção de uma ótima noite de sono pode provocar complicações, como bílis, canseira e sono.

Boa noite de sono

Previne doenças

Dormir mal, em um tempo prolongado, pode resultar problemas sérios, como hipertensão arterial, alto nível de ansiedade, perdas de memória e dificuldade para perder peso. “O indivíduo que não dorme direito tende a alimentar-se mais e não pode perder calorias, o que pode acarretar obesidade e, indiretamente, outras doenças – entre elas, diabete e complicações cardíacas.”

Dificuldades em dormir

Recomendações de especialistas

O ideal é dormir, em média, 7 ou 8 horas por noite, no entanto a necessidade varia de pessoa para pessoa: “Há indivíduos que dormem 6 horas e podem descansar, não se sentindo sonolentas ao longo o dia, enquanto outras precisam de mais tempo”. O médico ressalta que há uma propensão dessa necessidade ir diminuindo no decorrer da vida.

No caso de indivíduos que dormem bastante além da média recomendada, é necessário supervisionar o que as leva a este comportamento. Depressão e pressão baixa são motivos de sono em exagero e precisam ser tratadas para melhora da qualidade de vida.

Os breves cochilos depois de se almoçar – são benéficas à saúde. Entretanto, é necessário atenção com sua duração: se o tempo for bastante prolongado, pode complicar a capacidade do indivíduo em executar tarefas ao longo do dia.

Para as pessoas que quer pôr o sono em dia, porém não pode dormir direito, a orientação de especialistas é acudir-se auxilia de um profissional. Existem uma série de condições que afetam o sono. Depressão, ansiedade, consumo de medicamentos etc. Para restabelecer o sono, é necessário alimentar a pleito e não o sinal.

Veja também, O que acontece com o corpo quando dormimos menos de oito horas?, publicado pelo portal UOL e também uma matéria sobre o mito de dormir menos de 8 horas publicado pela editora Abril.